Comunicados

Educação Monástica

Numa sucessão contínua (desde os tempos do Shakyamuni Buddha até o presente momento) muitos ‘grandes’ seres têm atingido a iluminação e se dedicado a ensinar este caminho aos outros. Como monastérios e shedras produzem a maioria dos professores que preservam o Budismo como uma tradição viva, a Fundação Khyentse apoia um ambiente monástico estável com uma forte ênfase em estudos filosóficos de alto nível e retiros de longos períodos. Atualmente, mais de 2000 monges, e freiras Tibetanos(as)  e estudantes não-monásticos (leigos) dependem de doações da Fundação para necessidades básicas: alimentação, vestes, textos, saúde e custos com educação.

Os cinco colégios monásticos patrocinados pelo Riponche são:

–         Monastério Dzongsar/ Dzongsar Khamje Shedra, Sichuan, China.

–         Instituto Dzongsar Khyentse Chokyi Lodro, Chauntra, Himachal Pradesh, Índia.

–         Centro de Retiro Gyalshing, Sikkim, Índia.

–         Instituto Chokyi Gyamsto para Estudos da Filosofia Budista, Dewathang, Butão.

–         Centro de Dharma Bastsham, Bartsham Drubdra, Butão.

De acordo com os desejos do Riponche, os Institutos Dzongsar mantêm uma tradição acadêmica de excelência e ao mesmo tempo expandem  seus currículos. Palestrantes convidados ensinam  aos monges economia global, história ocidental, e filosofia. A Fundação também apóia programas de línguas, cursos de computação, programas em gerenciamento e liderança, com o objetivo de formar acadêmicos e professores Budistas treinados em computação e que tenham fluência tanto em Inglês como em Chinês. Programas de intercâmbio com universidades ocidentais selecionadas ajudam khenpos a se familiarizarem com a cultura ocidental. Além disso, novas práticas de contabilidade nos Institutos asseguram que a captação de recursos seja adequadamente gerenciada e contabilizada.